Piedad Salvaje e Horizonte+
whatsapp logo
CONVIDE AMIGOS

Piedad Salvaje e Horizonte+

7/6/24
a
15/6/24
Grátis
A partir de
R$12
Ingressos

O Balé da Cidade de São Paulo inicia sua temporada de apresentações no palco do Theatro Municipal com "Piedad Salvaje"m nova criação da artista cubana Judith Sanchéz Ruíz, cujo trabalho é norteado por questões como casualidade e complexidade humana, improvisação, comunidade e ativismo. Suas coreografias não se baseiam na mecanização ou na memória do movimento, mas sim nas ramificações e camadas de temas numa rádio, conceito utilizado nas suas duas últimas peças mais significativas, ENCAJE (2017) e My Breast on the Table (2019). Na mesma noite será apresentada a remontagem da coreografia dos artistas brasileiros Beatriz Sano e Eduardo Fukushima, que terão coreografado o Balé da Cidade de São Paulo em dezembro de 2023, como resultado de um edital para coreógrafos lançado pela primeira vez também em 2023. O edital visa fomentar novas colaborações com coreógrafos que não necessariamente tenham coreografado grandes companhias anteriormente e a proposta da dupla foi escolhida por uma banca formada por representantes dos bailarinos, o diretor artístico Alejandro Ahmed e a integrante do comitê curatorial do Theatro Municipal de São Paulo, Ana Teixeira.

Datas e horários:
07/06/2024 • 20h 08/06/2024 • 17h 09/06/2024 • 17h 11/06/2024 • 20h 12/06/2024 • 20h 13/06/2024 • 20h 14/06/2024 • 20h 15/06/2024 • 17h
Local:
Preços:
Ingresso de R$ 12,00 a R$ 87,00 (inteira)
Outras informações:
BALÉ DA CIDADE DE SÃO PAULO Alejandro Ahmed, direção artística Nova coreografia de Judith Sanchéz Ruíz (estreia). Criação desenvolvida a partir da coreografia criada em dezembro de 2023. Judith Sanchéz Ruíz é uma artista independente com extensa produção como coreógrafa, performer e improvisadora. Cubana radicada em Berlim, fundou a JSR Company em Nova York, em 2010, criando inúmeras obras coreográficas e site-specific envolvendo música ao vivo com compositores e artistas visuais inovadores. Intervalo Horizonte + Beatriz Sano e Eduardo Fukushima, concepção e coreografia Chico Leibholz, músico/musicista Hideki Matsuka, direção cênica Júlia Rocha, dramaturgia Rita Comparato – IRRITA, figurino Horizonte + é a remontagem da partitura coreográfica, a princípio, criada e dançada por Beatriz Sano e Eduardo Fukushima, com música ao vivo do baterista Chico Leibholz. A peça foi composta na relação entre as práticas corporais asiáticas, que os artistas vêm estudando, e o universo de criação da artista visual nipo-brasileira Tomie Ohtake (1913-2015). Ohtake é reconhecida por suas pinturas abstratas e geométricas, e também, pelas suas esculturas pendulares, de cores vibrantes e escalas diversas. Para os bailarinos do Balé da cidade de São Paulo foi possível alargar a escala da peça original, somando e diversificando a partitura coreográfica. Essa peça acontece na paisagem horizontal dos corpos, que oscilam entre arranjos geométricos, cujo encaixe nunca é perfeito e equilibrado dando forma aos espaços vazios. Eduardo Fukushima é coreógrafo paulistano, dançarino, professor, preparador corporal e dramaturgista de dança. Como coreógrafo e performer realizou colaborações para teatro, cinema, artes visuais, ópera e design. Beatriz Sano é coreógrafa paulista, dançarina, professora e pesquisadora. Graduou-se em bacharelado e licenciatura em dança pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e desenvolveu seus próprios trabalhos: Solo (2014), Estudo de Ficção (2017) e Tudo de Novo (2022). Classificação indicativa a ser anunciada Duração aproximada a ser anunciada (com intervalo)
Todas as informações são de responsabilidade dos organizadores de cada evento e podem sofrer modificações sem aviso prévio. Recomendamos confirmar as informações diretamente com o estabelecimento.

Reportar informações incorretas